Quem realmente somos? 

Quando eu era criança, sentia muito medo quando em meus pensamentos surgia a idéia que o universo era muito maior do que o aprendido por mim através dos “religiosos”.

Pensar que Jesus nunca poderia ter andado sobre as águas ou que Jonas não poderia ter sobrevivido após 3 dias dentro da baleia, eram pensamentos “sujos” pra uma criança em pleno curso da primeira comunhão. Sem dúvida um pecador dos bons 🙂

Hoje, depois de estudar sobre, me faz lembrar um pouco o período de Galileu, insistir poderia ser um “crime” entre os que ali estavam ao meu redor, porém com uma pena bem mais evoluída moralmente, ou não, a rejeição social.

Os avanços científicos tem cada vez mais esclarecido nossas origens e hoje de forma simples podemos afirmar que somos uma mínima parte do universo, mas tão importante como as demais. 

Atualmente, após entender que estamos num planeta entre milhões de espécies, localizado numa galáxia de bilhões de planetas, onde esta galáxia se insere entre trilhões de aglomerados de galáxias, ou seja, infinito, soará bem arrogante nos definirmos como FORMIGAS, refletindo melhor estamos mais para GRÃO de areia. 

E o que fazer com esta info???????

Bom, à mim sempre cai muito bem a reflexão de que somos mínimos e precisamos aproveitar mais nossa experiência enquanto vivos no mundo físico. Amanhã já está tarde demais.

Abondonemos os rótulos, os vícios, o adestramento da sociedade, as ondas comerciais e vamos focar em nossos sentimentos, evolução moral, a conquista da AMIZADE sem distinção de cor, cheiro, idioma ou cultura. 

Vamos deixar de ser territoriais e ser mais universais. 

Abrir as nossas janelas, que são os nossos olhos e deixar a Sol entrar, que é a luz soberana, seja qual for a doutrina ou palavra que te faça livre para ser uma pessoa melhor.

Segue uma dica: Quem ainda não assistiu, não perca a chance, é o documentário mais bem produzido no planeta até aqui. 

O apresentador, Neil De Grasse Tyson é excepcional e deu sequência a altura do trabalho de Carl Sagan na década de 80.

Netflix já possui disponível e Internet também. 

Abraços e lembre-se, você nasceu para ser feliz.

Cesar B.

Um comentário em “Quem realmente somos? 

  1. Seu texto me fez lembrar de uma conclusão que cheguei quando veio-me a pergunta: Qual o sentido da vida? É tão simples que nem sei o porque de não ter chegado a está conclusão antes.
    Estamos aqui para a evolução, evolução espiritual. Precisamos aprender a abdicar o ego e buscar a iluminação do ser. Viver pela paz, pelo amor e desapegar-se daquilo que achamos ser importantes.
    Somos seres mínimos na imensidão, mas temos o poder de ser grandes na evolução.
    Gostei do texto. Beijos e luz ♥

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s